quinta-feira, julho 26, 2007

Meu jeito Amélia de ser


Lembranças da infância mostram minha mãe fazendo tudo e o resto barulhento da família zanzando de um lado para o outro, comendo, sujando, brigando, aglomerando. Mesmo entre fios e agulhas de crochê, eu sonhava com uma vida moderninha, de profissional independente, que não precisaria se preocupar com o almoço ou com a casa limpa.

Caminham os anos em passos largos e a cada banho que tomo, deixo mais exposto meu jeito Amélia de ser, enfrentando os olhares de quem acha que ter uma vida mais doméstica é antiquado.

Já pensei assim também e por isso não reprimo. Ao invés disso, ocupo minha cabeça com preocupações financeiras do que e como adquirir o que ainda falta para trazer mais aconchego ao meu habitat.

No supermercado, o tempo é curto para as compras e eu nem sei onde fica a seção fast food. Tenho um caderno de receitas simples, que uso como convite aos amigos.

Além disso, sempre arrumo a cama antes de sair de casa e as toalhas de louça com barrados de crochê são passadas antes do uso.


Ser Amélia me faz muito feliz!

Um comentário:

Márcio Santos disse...

Ola, estava passando qdo entrei no seu blog, achei muito legal os textos, assim q der passe la no meu e deixe seu recado ok?, Muito bom seu blog...